AcontecendoCom cemitério sem vagas, Prefeitura orienta a usar o da Barra Grande

Com cemitério sem vagas, Prefeitura orienta a usar o da Barra Grande Da Redação Evelin Nunes Quem perdeu familiares e entes queridos recentemente têm encontrado dificuldades para realizar o sepultamento no Cemitério Municipal, pois de acordo com informações da administração do local, o espaço está superlotado.  Localizado logo na entrada da cidade, na Avenida Paulo Novaes e fazendo divisa com a Rua São Cristovão, o centenário Cemitério já foi tema de inúmeras reportagens do jornal...
Avatar A Comarca23 de abril de 20182056 min

Com cemitério sem vagas, Prefeitura orienta a usar o da Barra Grande

Da Redação
Evelin Nunes

Quem perdeu familiares e entes queridos recentemente têm encontrado dificuldades para realizar o sepultamento no Cemitério Municipal, pois de acordo com informações da administração do local, o espaço está superlotado.  Localizado logo na entrada da cidade, na Avenida Paulo Novaes e fazendo divisa com a Rua São Cristovão, o centenário Cemitério já foi tema de inúmeras reportagens do jornal A Comarca, trazendo informações sobre o esgotamento de suas vagas.

De acordo com o interventor do cemitério, Fernando Fileto, faz cinco anos que não existem mais terrenos para serem comprados. “Na gestão do prefeito Rogélio Barchetti foi estudada a ampliação do cemitério, mas a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), não concedeu”, explicou o interventor, que ainda retificou que o espaço também seria pequeno.

Ainda de acordo com o funcionário, foi tomada a decisão de construir túmulos no cemitério em ruas que não foram projetadas para isso. “A estratégia foi uma forma de auxiliar a população, que não tinha jazigos e precisavam do espaço com urgência”.

ESTRUTURA – O cemitério de Avaré recebe anualmente, cerca de 640 novos sepultamentos, os quais são enterrados, em grande parte, nos jazigos compartilhados que são adquiridos pela família.

A administração do local também esclarece a importância de os familiares utilizarem o jazigo próprio para evitar a superlotação. “Existem avareenses que mesmo tendo jazigo da família, querem comprar um individual, sendo um fator que causa a lotação”, explicou Fernando.

BARRA GRANDE – Além da superlotação e ausência de novos terrenos para concessão, o que chama a atenção dos funcionários é a falta de interesse no também cemitério pertencente à Avaré localizado no Bairro Barra Grande. “O cemitério da Barra Grande tem muitos jazigos à venda, mas as pessoas não querem, muitas vezes até por status. Mesmo lá tendo mais opção, por incrível que pareça, o cemitério é recusado”. A administração também relata que a população considera o cemitério da Barra Grande muito longe.

MEDIDAS – Outra forma de abrir novas vagas é a retirada de ossadas, após determinado período. “Quando a ossada pode ser retirada do túmulo, também é uma forma de liberar os jazigos comunitários (fornecidos gratuitamente), outras pessoas optam em levar a ossada para o novo cemitério (Memorial Pôr do Sol) ”, pontuou Fernando.

COMPRA DE ÁREAS – Conforme relatou o interventor Fernando Fileto, a Prefeitura de Avaré realiza a concessão de terrenos e promove a venda de jazigos. Já o uso do velório municipal é gratuito e apenas uma taxa de sepultamento é direcionada ao cemitério.

O local é de responsabilidade da Secretaria de Serviços e Obras, tendo na equipe funcionários da administração, os quais operam no velório municipal. No cemitério trabalha há 25 anos o coveiro João Massotti, servidor público e que, eventualmente, conta com o apoio de mais dois funcionários.

Quer falar com a gente?

Avenida Gilberto Filgueiras, 1402
Avaré / SP - CEP. 18706-240

E-mails:
j.acomarca@gmail.com
comercial@jornalacomarca.com.br

14 3733.2023 / 3733.2633

Redes Sociais

Assine já! 14 3733 2023

Jornal A Comarca, 2020 © Todos os direitos reservados