DestaquePolíciaHomens são presos por crime contra a saúde pública e contrabando na Castello Branco

Os presos foram encaminhados para a cadeia pública de Avaí/SP a fim de aguardarem a audiência de custódia
A Comarca15 de março de 20235 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2023/03/1678880649832884.jpg

Durante fiscalização pela Rodovia Presidente Castello Branco (SP-280) em Avaré, na tarde de terça-feira, 14, uma equipe de policiais militares rodoviários do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), observou um veículo transitando pela faixa da esquerda e não era possível visualizar os ocupantes no interior do automóvel devido a película não refletiva (insufilm), além do veículo aparentar estar pesado, pois estava com a suspensão rebaixada.

Os policiais deram sinal de parada obrigatória ao condutor do veículo e este manobrou para o acostamento, parando o automóvel 20 metros à frente do local indicado pelos policiais. Feito isso, o passageiro desceu do carro e veio em direção da equipe, situação incomum, ficando claro que a intenção era deixar os policiais afastados do automóvel.

Esse passageiro se apresentou como proprietário do veículo e informou não estar se sentindo bem de saúde e que havia pedido ao seu funcionário para que dirigisse, porém, esse funcionário não era habilitado para conduzir veículos e, em ato contínuo, o condutor também desceu do automóvel e seguiu da direção dos policiais, confirmando a história.

Durante as buscas no interior do automóvel, a equipe do TOR localizou grande quantidade de garrafas de vinhos, conhaques e whisky de fabricação estrangeira, num total de 111 garrafas e um aparelho de telefone celular novo da marca Apple, que estavam desprovidos de documentação que comprovasse a quitação dos tributos de importação.

Foi localizada uma caixa com 2.000 maços de cigarros fabricados nos Emirados Árabes e de importação proibida e 1.200 comprimidos de medicamento para impotência sexual proibidos pela ANVISA, que estavam dentro de caixas de um medicamento utilizado no tratamento de reumatismo e os abordados informaram que seriam para uso próprio e para amigos.

Os indivíduos, um chinês de 48 anos, residente no Brasil já há 30 anos segundo ele, e um brasileiro de 29 anos, declararam que o cigarro e medicamentos foram comprados no Paraguai, mas outra pessoa entregou a eles na cidade de Foz do Iguaçu/PR. As bebidas foram carregadas na Argentina e o aparelho de telefone celular foi comprado no Paraguai pelo passageiro chinês.

Foi dada voz de prisão em flagrante aos homens por importação de medicamentos proibidos, descaminho e contrabando. A ocorrência foi encaminhada para o Departamento de Polícia Federal de Bauru e o delegado ratificou a prisão, elaborando o boletim do flagrante.

Foram apreendidos, além da mercadoria produto de contrabando, descaminho e do crime contra a saúde pública, dois aparelhos de telefone celular, R$ 3.737,00, US$ 1.527,00 (dólares) e ARS 210 (pesos argentinos), cartões bancários e o automóvel de propriedade do chinês. Os presos foram encaminhados para a cadeia pública de Avaí/SP a fim de aguardarem a audiência de custódia.

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *