CulturaDestaqueRede Municipal de Ensino celebra importância do folclore

Brincadeiras, teatro e contação de histórias fizeram parte da programação desenvolvida com estudantes no mês de agosto
A Comarca25 de agosto de 20233 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2023/08/Educacao-folclore-2-1280x960.jpg

A Secretaria Municipal de Educação desenvolveu uma série de atividades para lembrar o mês em que é comemorado o folclore brasileiro.

O Dia do Folclore é oficialmente celebrado no dia 22 de agosto. Para marcar a data, alunos da Rede Municipal de Ensino participaram de atividades desenvolvidas no campus avareense do Instituto Federal de São Paulo (IFSP).

A ação realizada na quarta-feira, 23, é uma parceria entre Educação e IFSP. As crianças assistiram ao teatro “Folclore e o Tal de Lobato” encenado pela Companhia Seres Gigantes Arte & Festa, da multiartista Giovana Sgarbi, e se divertiram com muitas brincadeiras.

“Além de proporcionar uma tarde diferente aos estudantes, as atividades conscientizam sobre a importância da valorização na nossa cultura”, ressalta a secretária Josiane Medeiros.

CASA DA LEITURA – Além do trabalho sobre folclore desenvolvido paralelamente em escolas municipais, a programação desenvolvida em agosto pela Educação incluiu visitas à Casa da Leitura “Cantinho do Saber”, localizada no Horto Florestal.

O projeto tem o propósito de motivar estudantes no hábito da leitura, contribuindo para a formação de cidadãos críticos e participativos.

Contação de histórias com fantoches, dinâmicas e brincadeiras típicas do folclore foram algumas das atividades desenvolvidas com centenas de alunos durante a passagem pela Casa da Leitura. As crianças receberam lembrancinhas típicas que celebram as tradições brasileiras.

AUXÍLIO DA TECNOLOGIA – O folclore também foi tema de projeto nos laboratórios de informática da Rede Municipal de Ensino.

Professores trabalharam lendas, parlendas, trava-línguas e brincadeiras folclóricas. Além disso, muitas atividades educacionais foram desenvolvidas com o auxílio de computadores.

“A proposta é despertar nas crianças uma curiosidade genuína sobre o tema e estimular o interesse pela riqueza cultural de cada região do país, isso tudo utilizando a tecnologia”, ressalta o coordenador Renato Gambini.

O projeto foi desenvolvido com alunos das etapas, Fundamental I e Educação para Jovens e Adultos (EJA).

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *