DestaqueGeralRetrospectiva 2023: confira, mês a mês, os fatos que marcaram a cidade no ano que se encerra

Veja, em textos e fotos, as principais notícias de Avaré que foram destaques no jornal A Comarca ao longo de 2023
A Comarca31 de dezembro de 202366 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2023/12/1505-CAPA-Copia.jpg

Janeiro de 2023

Cultura é questionada quanto a possibilidades de reativação do Teatro Municipal Octávio Morales Moreno

O ano começou, na Câmara, com a discussão sobre a possibilidade de revitalização do Teatro Municipal Octávio Morales Moreno, localizado no centro da cidade. Fechado desde 2011, uma suposta reforma do espaço foi levantada e solicitada, pela vereadora Adalgisa Ward (PSD), ao setor competente. Construído durante o governo do ex-prefeito Miguel Arcanjo Paulucci (1993/1996), quando o posto de secretário da Cultura era ocupado pelo poeta Cláudio Cortez, o teatro contava com aproximadamente 220 cadeiras e se tornou, rapidamente, um espaço consagrado por apresentações de companhias teatrais de toda região, além de ser a casa de grupos locais, como a Casa de Teatro Abaré (CTA), Cia Gil Vicente e Grupo Avareense de Teatro Amador (GATA), dentre outros. Anteriormente, a Secretaria da Cultura havia cogitado uma suposta reforma do prédio, mas as alegações não saíram do papel até o momento.

Sindicalista José Faggian comenta a possível privatização da Sabesp e seus efeitos para Avaré e cidades da Região

Ainda em janeiro, começou a ser ventilada, em todo Estado de São Paulo, a privatização da SABESP. A ideia foi um dos pilares da eleição do atual governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). Para analisar os efeitos que a mudança pode promover, em curto prazo, a reportagem do jornal A Comarca entrou em contato com José Faggian, presidente do Sindicato do Trabalhadores em Águas, Esgoto e Meio Ambiente de São Paulo – SINTAEMA. Na matéria, ele pontuou quanto aos possíveis efeitos que a venda da empresa de economia mista poderá causar no abastecimento de Avaré e outras cidades servidas pela estatal. Faggian deu especial atenção ao destino dos trabalhadores da empresa. “Temos observado, ao longo dos anos, que nos processos de privatização, grande parte dos trabalhadores são demitidos, pois a iniciativa privada procura outras formas de prestação de serviços para baratear a mão de obra necessária. A realidade é que as empresas privadas demitem e recontratam trabalhadores – ou contratam novas pessoas – pagando 1/3 dos salários que foram historicamente construídos ao longo do tempo”, sentenciou ele. “Não temos dúvidas de que os trabalhadores da nossa região, de cidades como Botucatu, Avaré, Piraju e Santa Cruz do Rio Pardo, bem como os de outras cidades atendidas pela companhia, serão demitidos sumariamente, sem dúvidas”, frisou.

Fevereiro de 2023

População reclama, por meio das redes sociais, de multas ocasionadas pelo monitoramento de radares na Zona Urbana

Foi em fevereiro que, efetivamente, a população de Avaré começou a sentir os efeitos da taxação resultante da instalação, no ano anterior, de dezenas de câmeras de monitoramento do trânsito pelas principais ruas da cidade. Os treze pontos de controle entraram em operação no último dia 10 de novembro de 2022 tendo como velocidade máxima permitida 40km/h, considerada incompatível com as características das áreas de instalação.Em linhas gerais, segundo determinações do Código Brasileiro de Trânsito, a taxação por excesso de velocidade que pode chegar a R$880,41, bem como registros das multas nas CNHs (Carteira Nacional de Habilitação), perda de pontos e suspensão do documento. Ao longo do ano, as reclamações foram se avolumando nos perfis das redes sociais e acabaram por culminar na abertura de uma Comissão Parlamentar de Investigação batizada de CPI dos Radares. O documento final, por fim, resultou em investigação, atualmente em andamento no Ministério Público local, que pede, dentre outras coisas, o rompimento de contrato com a empresa contratada pela Prefeitura de Avaré e posterior ressarcimento dos valores indevidamente pagos.

Aeroporto estadual Avaré/Arandu terá voos comerciais, informa Rede Voa

A Rede VOA, que iniciou, em abril de 2022, a gestão de 11 aeroportos leiloados pelo Governo do Estado de São Paulo, anunciou que pretende reestruturar a infraestrutura do

Aeroporto Estadual Avaré-Arandu “Comandante Luiz Gonzaga Lutti” e, com isso, instalar na área, seguindo planos anunciados, voos comerciais ligando Avaré a vários centros do Estado. “Entendemos que o interior do Estado de São Paulo tem um grande potencial de turismo e negócios e nossa intenção é integrar estas regiões através da malha aeroviária”, afirmou, recentemente, o presidente da concessionária, Marcel Moure, à reportagem do jornal A Comarca em edição do último mês de fevereiro.

Construído na gestão do prefeito Paulo Dias Novaes, o aeroporto foi inaugurado em 22 de novembro de 1990 pelo então governador Orestes Quércia.O espaço recebeu o nome de Luiz Gonzaga Lutti em homenagem ao pioneiro avareense da categoria. Formado pela Escola de Pilotagem do antigo Aeroclube de Avaré na década de 1940, Luiz Gonzaga, de ascendência italiana, fez marcante carreira como piloto da aviação civil em seus anos de atuação, ganhando reconhecimento em toda região.

Chuvas pesadas causaram prejuízos em várias áreas do perímetro urbano nesta semana

E repetindo situação constante há décadas, parte da cidade, durante o final de fevereiro de 2023, foi novamente alagada devido a chuvas pesadas e constante do período. Além das já perenes e esperadas enchentes no quadrilátero central, outros espaços também conhecidos por danos recorrentes em anos anteriores entraram para a lista de estragos deste período. Na noite do dia 13 de fevereiro, por exemplo, a Defesa Civil registrou a queda de um muro de residência localizada na rua Piauí, na chamada ‘subida da Sabesp’. Já no cruzamento da rua Elizabete Jesus de Freitas com a avenida Gilberto Filgueiras, no Alto da Boa Vista, as fortes enxurradas deslocaram as lajotas e afunilaram o trânsito de veículos ao acesso rápido para a Rodovia João Mellão (SP-255). Vários outros locais foram avariados pela força das águas. A Secretaria de Obras e Planejamento, por sua vez, destacou que “Prefeitura de Avaré vem desenvolvendo ações com o objetivo de minimizar as enchentes, problema antigo cuja solução definitiva demanda recursos que estão além das possibilidades dos cofres municipais”.

Março de 2023

“Somos Todas Professoras” se reúne com representantes da Educação de Avaré para discutir situação dos ADIs

Foi em março deste ano que as auxiliares de Desenvolvimento Infantil de Avaré (ADI’s) resolveram arregaçar as mangas e começarem a lutar efetivamente por melhores condições salariais e de infraestrutura em seus postos de trabalho nos Centros de Educação Infantil locais. A primeira reunião contou com a presença do advogado Alexandre Mandl, que também é assessor jurídico do movimento ‘Somos Todas Professoras’ no Estado de São Paulo. Este foi o primeiro passo para que as funcionárias da Secretaria de Educação, nos meses seguintes, se mobilizassem de forma inédita e chegassem, até mesmo, a realizar uma greve, com direito a passeata pelas ruas centrais da cidade. As Auxiliares de Desenvolvimento Infantil lutam, há vários anos, pelo reconhecimento de suas funções como docentes em sala de aula, o que pode ajudar na conquista de melhores condições de trabalho e benefícios. Até o momento, as ações movidas pelo grupo na Justiça ainda não foram julgadas.

Apesar de promessas, população do bairro Costa Azul continua amargando problemas de infraestrutura

Pouco antes do início do outono, os avareenses que moram no bairro Costa Azul, na área da Represa de Jurumirim, voltaram a se manifestar, por meio das redes sociais, pedindo suporte para a infraestrutura necessária à localidade; as reclamações também chamaram a atenção por recordarem recentes promessas feitas pelos gestores da cidade referentes a melhorias estruturais naquele espaço. “A Prefeitura de Avaré precisa ser mais sincera com os moradores. Esperamos que possam tomar juízo e ver que não estamos mendigando um serviço, mas sim exigindo, pois não é de graça, pagamos por isso, e muito bem pago. Aproveitando a oportunidade, porque o IPTU do bairro Costa Azul é mais caro que o IPTU dos demais bairros da cidade? E, diga-se de passagem, a Prefeitura presta um péssimo trabalho no bairro: nem ferramentas decentes dão aos funcionários que trabalham no bairro, os quais fazem milagre com os materiais que eles têm para trabalhar”, destacaram as postagens. Até o momento, poucas melhorias prometidas foram implementadas no balneário avareense.

Abril de 2023

Mesa Diretora pede destituição de Leonardo Rípoli do cargo de presidente da Câmara de Avaré

Em dezembro de 2022, Leonardo Pires Rípoli (PTB), após um conturbado jogo de bastidores, conseguiu se eleger presidente da Câmara com apoio da chamada Bancada Situacionista. Porém, a vida do jovem vereador não foi fácil enquanto ocupante da principal cadeira do Legislativo. Seu inferno astral se intensificou em abril de 2023, quando seu próprio grupo de apoio pediu sua retirada do cargo por não ter sido assíduo quanto a comparecimentos à Câmara. A notificação apontava que Léo Rípoli teria deixado de ir à Câmara desde 20 de fevereiro, passando a realizar suas funções em esquema Home Office.Conforme prediz o Regimento Interno da Câmara, a falta sem justificativa de qualquer membro da Mesa Diretora em cinco reuniões ordinárias da mesma acarretará a sua destituição, sem a necessidade de aprovação de resolução em plenário. A questão foi resolvida internamente, mas o então presidente, logo em seguida, resolveu renunciar ao posto, abrindo espaço para a realização de uma nova eleição que, por sua vez, conduziu o vereador oposicionista Carlos Wagner Januário Garcia (PSD) ao comando da casa, mesmo tendo como base os parlamentares que apoiavam a Prefeitura.

Bancada Oposicionista da Câmara consegue instalar a CPI dos Radares

Talvez o assunto mais ressoante em abril tenha sido a comissão parlamentar de inquérito (CPI) para apurar todas as causas e efeitos da colocação dos inibidores de velocidade nas ruas e avenidas locais. O documento responsável pela abertura foi assinado por Luiz Cláudio da Costa, Adalgisa Lopes Ward, Carlos Wagner Januário Garcia, Hidalgo André de Freitas, todos do PSD, assim como por Maria Isabel Dadário (União Brasil) e Marcelo José Ortega (Podemos). O processo observado, a seguir, foi lento, uma vez que setores da Prefeitura se negaram a fornecer os documentos solicitados pelos vereadores em várias situações; além de alguns dos responsáveis pelos departamentos envolvidos não serem encontrados para assinarem as notificações necessárias. Mesmo assim, a comissão conseguiu elaborar relatório com as considerações coletadas e enviar este para o Ministério Público local, que está analisando as ponderações feitas atualmente.

Bancada da Oposição protocola denúncia contra concurso público convocado pela Câmara local

A última semana de abril de 2023 foi bastante agitada no Legislativo de Avaré, que vivia uma guerra política entre as bancadas da Oposição e Situação. Um dos mais recentes episódios foi a entrega, ao Ministério Público local, de denúncia contra a contratação da empresa Instituto de Estudos Unidos pela Qualificação de Pesquisas Sociais e Educacionais por parte da direção da Câmara, para realização de um concurso para vagas existentes na Câmara. O concurso previa o provimento de 11 vagas para cargos efetivos e 08 para formação de cadastro de reserva. Na denúncia, os vereadores apontavam possíveis irregularidades cometidas em relação à contratação de empresa e pediam medida liminar/cautelar de paralisação do certame. Conforme verificado, a empresa responsável pela aplicação do futuro concurso, Instituto de Estudos Unidos pela Qualificação de Pesquisas Sociais e Educacionais, teria sido contratada por meio de dispensa de licitação. Após várias reviravoltas, o concurso foi suspenso por determinação do MP e deve ter seu mérito analisado já no próximo ano.

Maio de 2023

Relatório do Tribunal de Contas do Estado rejeita contas da gestão Jô Silvestre referentes ao ano de 2019

No início de abril, a reportagem do jornal A Comarca teve acesso ao relatório elaborado no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo referente à prestação de contas do Governo Jô Silvestre no ano de 2019. No documento, o conselheiro Dimas Ramalho apontava vários problemas nas prestações apresentadas em várias áreas do primeiro mandato do atual prefeito e, desta forma, indicava parecer desfavorável aos números vistos. A peça que chegou à redação era compostapor 18 páginasnas quais eram detalhados os problemas como déficit orçamentário e financeiro, inconsistências contábeis, iliquidez financeira, despesas pessoais acima do limite prudencial, desatendimento à Lei de Responsabilidade Fiscal, não recolhimento de encargos sociais, problemas com auto de vistoria do Corpo de Bombeiros e gratificações concedidas sem lei. Além disso, o parecer destacava que, de forma geral, a Prefeitura de Avaré, com base no Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), conseguiu notas baixas na conceituação nos últimos três anos (2017 – C+; 2018 – C; 2019 – C), repetindo a situação no último ano do primeiro mandato do atual chefe do Executivo. Quando colocado em votação, o parecer do TC/SP foi mantido e as contas, por sua vez, negadas.

Câmara de Avaré decreta luto oficial por morte do ex-vereador Cabo Sérgio

Um dos fatos mais tristes de abril foi o falecimento, em 06/05, do policial militar reformado e ex-vereador Sérgio Luiz Fernandes. O fato causou bastante comoção em parcelas da sociedade avareense e provocou a decretação de luto por parte da Câmara local. Sérgio Fernandes trabalhou no 53º Batalhão da Polícia Militar de Avaré, deixando suas funções após se eleger, em 2016, para o Legislativo local; ele tentou se reeleger non pleito seguinte, mas ficou como suplente. Segundo informações repassadas à Imprensa local, cabo Sérgio, como era conhecido, teve um mal súbito durante um passeio de motocicleta. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. O informe oficial detalha que ele foi vítima de um infarto. “A Câmara Municipal da Estância Turística de Avaré manifesta o mais profundo pesar pelo falecimento do ex-vereador Sérgio Luiz Fernandes, ocorrido no dia 6 de maio. Neste momento de dor, a Câmara Municipal se solidariza com seus familiares e amigos e expressa as mais sinceras condolências pela perda, ratificando os agradecimentos à dedicação e ao excelente trabalho parlamentar deste Edil prestado ao nosso município”, destacou a nota emitida pelo Poder Legislativo em alusão à situação.

Oposição alça Tenente Carlos Wagner à Presidência da Câmara, mas disputas continuam acirradas com a Situação

Ainda em abril, o vereador Carlos Wagner Januário Garcia foi eleito o novo presidente da Câmara, durante eleição feita para preenchimento de cargos vagos na Mesa Diretora do Legislativo. Ele recebeu os votos da Oposição (Adalgisa Lopes Ward, Hidalgo André de Freitas e Luiz Cláudio da Costa, todos do PSD, Maria Isabel Dadário, do União Brasil, Marcelo José Ortega, do Podemos, Leonardo Pires Rípoli, do PTB e do próprio candidato) contra os votos dos parlamentares integrantes da Situação, que apoiaram a candidatura de Magno Greguer (PSB). O pleito foi decidido por liminar expedida pela Justiça, que norteou os parâmetros a serem adotados na escolha, ou seja, que a eleição fosse realizada com base nas regras da Lei Orgânica do Município.

Os problemas referentes à escolha do novo ordenador de despesas do citado poder se arrastaram após o então presidente Léo Rípoli pedir renúncia do cargo. Em linhas gerais, a Mesa Diretora pretendia, com base em argumentos do Regimento Interno da Câmara, eleger o suplente do grupo, cargo deixado vago pelo ex-vereador Jairo Alves de Azevedo, e colocar o escolhido no cargo máximo do Legislativo; já a Oposição argumentava que a escolha deveria acontecer conforme os ditames da Lei Orgânica de Avaré. A decisão apenas foi observada após a Justiça de Avaréexpedir liminar determinando o cumprimento da regra segundo visão e interpretação da Bancada Oposicionista. Apesar da mudança no citado posto de comando, os demais cargos eleitos no começo deste ano e que compõem a Mesa Diretora não sofreram alterações, sendo os mesmos ocupados por Roberto Araújo, Flávio Zandoná e Ana Paula do Conselho.

Junho de 2023

ACIA dá início às comemorações de seus 90 anos com campanha abrangendo toda a Região

A Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Avaré (ACIA) anunciou, no início de junho, o lançamento de sua campanha promocional alusiva aos 90 anos de existência e atuação da entidade classista. A iniciativa, conforme destacado pela assessoria, teria longa duração durante a qual seriam distribuídos centenas de vales-compras para serem utilizados junto aos estabelecimentos comerciais locais.

“Ao longo dessas nove décadas, a Associação tem se destacado como a maior entidade representativa de classe da cidade e uma das mais influentes do interior paulista. Sempre valorizando seus associados. A ACIA também marcou história nesses últimos três anos com a campanha ‘Natal Vales Compra – Sou Mais Comércio de Avaré’, que se tornou um verdadeiro sucesso entre os comerciantes locais”, frisou a nota enviada à redação do jornal A Comarca na época.

Crianças atendidas na CEI Malu Rodrigues ficam sem alimentação durante toda a manhã da quinta-feira

Um dos departamentos da Prefeitura de Avaré que mais receberam críticas populares durante 2023 foi a Secretaria de Educação. Exemplificando isso, no último mês de junho, a reportagem do jornal A Comarca informações quanto a falhas no fornecimento de merenda escolar para as crianças atendidas no Centro de Educação Infantil Maria Lúcia Batisttetti Martins Rodrigues. A unidade escolar, localizada no Parque Santa Elizabeth, atende crianças de 0 a 3 anos todos os dias da semana em período integral. Segundo apurado pela reportagem, a falta da funcionária responsável pela cozinha, que havia sido solicitada anteriormente e informada à Educação previamente, não foi coberta por meio de remanejamento de funcionários de outras unidades e, devido a isso, o centro de educação ficou sem uma pessoa que preparasse a refeição dos atendidos.

Na data, segundo alguns pais informaram, os próprios funcionários e as ADIs se encarregaram de preparar a alimentação de forma improvisada; com o passar do tempo e a fome apertando nas crianças, eles deram bananas para eles comerem e pararem de chorar. No auge da situação, conforme informado à reportagem, a própria diretora da creche foi para a cozinha e, também de forma improvisada, preparou uma porção de feijão para ser dada aos atendidos. A ocorrência teve que ser resolvida de forma improvida pela secretaria responsável.

Funcionários do SAMU Avaré realizam parto dentro de viatura que quebrou no centro da cidade

Outro departamento da Prefeitura a apresentar vários problemas em 2023 foi o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU). Em junho, por exemplo, durante o transporte de uma gestante para a maternidade local, o veículo quebrou e os funcionários foram obrigados a fazer o parto dentro da viatura, que estava parada em uma das ruas do centro da cidade. A ocorrência foi registrada no Plantão de Polícia. Na época, o único veículo disponível para transporte e atendimento de pacientes na cidade, chamado de Bravo I, encontrava-se, segundo relatos, sem a devida manutenção por parte da Secretaria de Saúde local. Um detalhe que chamou a atenção no relato foi de que a criança, no momento de seu nascimento, estava com o cordão umbilical enrolado em seu pescoço, gerando ainda mais preocupação para quem atendia à parturiente. Mãe e filho foram, na sequência, encaminhados para a Santa Casa e a ocorrência não gerou maiores problemas.

Julho de 2023

Abandono da antiga EMEB Zainy Zequi, no Bairro Alto, contraria promessa de abertura de nova creche feita há um ano

Em julho de 2022, a Secretaria de Educação fechou duas unidades escolares existentes na cidade, as escolas municipais de Ensino Básico Victor Lamparelli e Zainy Zequi de Oliveira. Na época, a promessa era de que os locais sofreriam reformas para que seus atendimentos fossem retomados no menor espaço de tempo possível. Porém, em julho de 2023, ou seja, um ano depois, a escola denominada Zainy Zequi, conforme verificado pela reportagem do jornal A Comarca, estava abandonada e com suas condições de infraestrutura sendo comprometidas devido à ação do tempo. “A futura creche no prédio da escola Zainy Zequi de Oliveira deverá atender entre 150 e 200 crianças. O imóvel vai precisar passar por adequações. Já existe um memorando feito pela Secretaria Municipal de Planejamento e Obras e a Secretaria Municipal de Educação analisa agora dotações para dar início às obras. A expectativa é iniciar o atendimento ao público em 2023”, destacou a secretaria responsável, na época de seu fechamento, em documento enviado à reportagem do jornal A Comarca. A reforma do prédio teve início, apenas, no final de 2023.

Secretário Roslindo Wilson Machado é condenado por dano moral contra médica Ana Carolina

Em julho de 2023, a médica Ana Carolina Fernandes Poçarli teve reconhecido, por parte da Justiça de Avaré, parte de suas denúncias e alegações de perseguição e danos morais contra o atual secretário de Saúde, Roslindo Wilson Machado. Na ação, a profissional de Saúde relatou uma série de situações de supostas perseguições que teriam sido movidas contra ela pelo titular da Saúde Municipal. Parte das alegações foram contestadas, apesar dos relatos detalhados que davam conta, inclusive, de transferências, processos administrativos e demissões, segundo ela, injustificadas ou motivadas por mera intenção persecutória. A sentença foi divulgada no dia 24 do citado mês. A defesa do secretário em questão recorreu da decisão, que voltou a tramitar na Justiça até manifestação final.

Agosto de 2023

Bancada da Oposição consegue eleger integrantes para a Mesa Diretora atuante até o próximo ano de 2024

Após um longo processo disputado entre os integrantes das bancadas de Situação e Oposição existentes na Câmara de Avaré, foram escolhidos, na tarde do dia 03, os vereadores que integrarão a Mesa Diretora do Legislativo. A convocação para nova eleição foi decidida, no início da semana, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/SP), após a manifestação do terceiro desembargador, Coimbra Schmidt, que opinou pela realização de nova eleição para seleção dos membros do departamento responsável pelos assuntos internos da Casa de Leis; anteriormente, pouco antes do início do último recesso parlamentar, outros dois juízes envolvidos na questão, Eduardo Gouvêa e Mônica Serrano, já haviam se manifestado, igualmente, favoráveis à realização de novo pleito. Foi vencedor, neste sufrágio, o grupo liderado pelo vereador tenente Carlos Wagner (PSD).A votação foi feita entre as duas chapas anteriormente registradas para a primeira eleição, ocorrida em janeiro deste ano: pela Situação, concorreram Léo Ripoli (presidente), Flávio Zandoná (vice-presidente), Roberto Araújo (1º secretário) e Ana Paula Tibúrcio de Godoy (2º secretário) – o grupo contava, no início do ano, com Jairo Alves de Azevedo, mas o empresário perdeu seus direitos políticos recentemente. A eleição voltou a ser questionada judicialmente pouco antes do recesso da Justiça, após sentença apontar falha nesta votação e determinar a realização de nova eleição para os cargos existentes.

Comissão processante investigará denúncia de suposta quebra de decoro parlamentar contra Flávio Zandoná

Agosto foi o mês em que a Câmara começou a analisar, por meio de Comissão Processante, denúncia contra o vereador e ex-presidente do Legislativo Flávio Eduardo Zandoná (Cidadania). A abertura do processo, ocorrida na noite do dia 07, apontava a necessidade de se investigar supostas irregularidades e quebra de decoro parlamentar por parte do vereador. Segundo documentos aos quais a reportagem do jornal A Comarca teve acesso na época, o problema teve sua origem em outubro de 2022, quando Zandoná, ainda presidente da Câmara, teria usado a palavra “gazela” de forma pejorativa e para atingir o influenciador digital avareense Paulo Proença devido a críticas feitas, pelo mesmo nas redes sociais, a um dos candidatos à Câmara dos Deputados apoiados pelo vereador avareense. Na denúncia, o cidadão atrela a declaração a uma suposta prática de homofobia, uma vez que, em seu entendimento, ao afirmar que “enquanto as gazelas se manifestam, a caravana passa”, o ex-presidente da Câmara estaria se referindo à sua condição homossexual, que é assumida perante a sociedade local. Zandoná foi absolvido no final da investigação, apesar de o relatório final pedir sua cassação por quebra de decoro parlamentar.

Após longa luta contra câncer, Avaré se despede da ex-vereadora Marialva Araújo de Souza Biazon

A enfermeira, advogada e ex-vereadora avareense Marialva Araújo de Souza Biazon faleceu no dia 23 de agosto. Ela lutava, desde 2021, contra um câncer no intestino, após ter conseguido reverter, anos antes, outro câncer, desta vez na tireoide. O velório aconteceu nas dependências da Câmara Municipal de Avaré e reuniu as principais lideranças políticas da cidade, bem como populares e amigos dos familiares.

Dona de marcantes oratória e trajetória política, em 2001, aos 40 anos, ela se tornou a primeira mulher na história política avareense a se eleger presidente da Câmara de Vereadores. Sua atuação foi muito elogiada pela coragem de não ceder a pressões e a reagir com personalidade durante o último mandato, quando enfrentou preconceitos.

Setembro de 2023

Área total da antiga Fazenda Onça passa a integrar formalmente o perímetro urbano de Avaré

Um dos temas mais relevantes discutidos na Câmara em setembro foi a anexação da área da antiga Fazenda Água da Onça ao perímetro urbano. Isso porque, após o ato, a Prefeitura deu início às tentativas de convencimento, junto à Opinião Pública, referentes à necessidade de venda do espaço para realizar supostas melhorias variadas em muitos bairros locais. Mesmo aprovando a anexação ao perímetro urbano, a Oposição na Câmara foi bastante contundente na defesa da manutenção das promessas anteriores feitas pelo prefeito Jô Silvestre (Republicanos) durante sua campanha para reeleição. Na época, o candidato anunciou a pretensão de implantar na área de terra, de 68 alqueires, um novo distrito industrial, um cemitério e um conjunto habitacional.

Poucos meses após, no entanto, o gestor municipal deixou clara sua vontade de vender a antiga fazenda para asfaltar grande parte das ruas de Avaré, bem como de construir um posto de Saúde no bairro Terras de São José e reformar a Fonte das Artes, no Largo São João, dentre outras ações.

Porém, quando o projeto que possibilitaria a venda foi enviado à Câmara, este continha erros em sua composição, dando espaço para que a Oposição o arquivasse.

Outubro de 2023

Religiosos avareenses que viveram o horror em Israel são resgatados e retornam ao Brasil

O grupo foi incluído na segunda leva de brasileiros resgatados da área de conflito no Oriente Médio. Os avareenses embarcaram no dia 10 de outubro com destino ao Rio de Janeiro, em voo providenciado pelo Governo do Brasil. O grupo compunha uma caravana, sob a liderança do apóstolo Alan da Macea, de Avaré, composta por 34 integrantes, sendo 20 de Avaré, dentre eles o advogado e ex-vereador Rogério Battistetti Martins Rodrigues. Eles chegaram em Jerusalém no dia 3 de outubro para peregrinar no solo sagrado e participar da Festa dos Tabernáculos, além de visitar locais históricos e de importância religiosa para os cristãos, como o Muro das Lamentações, a Via Dolorosa, o Jardim do Túmulo, o Monte das Oliveiras e o Jardim das Oliveiras, dentre outros pontos importantes. O conflito em Israel, em razão dos ataques na Faixa de Gaza, antecipou o retorno do grupo. Pouco antes do embarque do grupo, a reportagem entrou em contato com o apóstolo Alan da Macea. “Fomos surpreendidos, agora a pouco, por um ataque que aconteceu no aeroporto. Felizmente, fomos instruídos a seguir os protocolos de segurança da área, ou seja, nos afastarmos das janelas e ficarmos no chão para evitar qualquer consequência mais séria dos ataques, e nada sofremos”, disse ele tranquilizando os parentes e amigos dos avareenses que estão no local. “Em 24 anos que visitamos Israel, nunca havíamos passado por uma situação similar”, descreveu ele.

 Levantamento aponta existência de agrotóxicos na água tratada distribuída para cidades da Região

Foram divulgados, no mês de outubro, pela organização não governamental Repórter Brasil, dados do Ministério da Saúde que mostravam a presença de agrotóxicos na água consumida em mais de 50 cidades das regiões de Sorocaba, Jundiaí e Itapetininga em 2022 em 2022. Avaré e outras localidades da região estavam inclusas na lista divulgada. O levantamento feito pelo com base nas informações existentes no Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), do Ministério da Saúde. Na região de Itapetininga, foram encontrados agrotóxicos na água distribuída para várias cidades, dentre elas Angatuba, Águas de Santa Bárbara, Arandu, Avaré, Iaras, Itaberá, Itaporanga, Itararé, Ribeirão Branco, Sarutaiá, Taquarituba e Tejupá. Essas cidades são atendidas pela Sabesp. Ainda apareciam na lista Cerqueira César e Manduri, municípios que administram a distribuição de água de forma autônoma. A reportagem do jornal A Comarca entrou em contato com a gerência da empresa de economia mista para saber seu posicionamento oficial. Foi afirmando, em nota, que “a água distribuída é segura e atende à legislação do Ministério da Saúde. A Sabesp informa que monitora a qualidade da água distribuída aos clientes, realizando várias análises diárias com rigorosos controles em todo o sistema. Em todos os 375 municípios atendidos, todos os ensaios realizados para agrotóxicos em 2022 apresentaram resultados abaixo do valor previsto na lei, o que atesta a qualidade e a segurança da água”.

Novembro de 2023

Mesmo inaugurado em 2022, CEI Martha Cardozo Righi segue fechado devido a problemas estruturais

Em março de 2023, a reportagem do jornal A Comarca foi alertada quanto a problemas acumulados no Centro de Educação Infantil Martha Cardozo Righi, localizado no Jardim Dona Laura, zona sul da cidade. Na época, a creche havia interrompido seu funcionamento normal devido a complicações causadas na estrutura do prédio após as chuvas do período. Passado mais de oito meses, nenhuma movimentação para reparar a situação foi feita pela Educação local e o prédio, que poderia abrigar e dar suporte educacional para as crianças dos bairros próximos, segue de portas fechadas ao público.

Inaugurado em fevereiro de 2022, o centro de educação apenas começou a receber crianças a partir do segundo semestre do mesmo ano. Porém, pouco tempo depois, os alunos foram relocados para outras unidades como forma de se evitar possíveis acidentes ocasionados pela falta de manutenção na infraestrutura do prédio. A situação seguiu sem alterações até o final de 2023. Vale destacar que a Secretaria de Educação não respondeu às perguntas, referentes ao local, feitas à época das reportagens em questão.

Ventos de 133 km/h atingem a cidade e causa estragos generalizados em praças e residências após o Finados

A cidade de Avaré, a exemplo de outras de todo Estado, foi alvo, na tarde do dia 03 de novembro, de um ciclone extratropical surgido no Rio Grande do Sul. O fenômeno climático atingiu, na área, aproximadamente 133 km/h, conforme dados repassados pelas autoridades, e causou diversos estragos pelas áreas urbana e rural de Avaré, deixando cidadãos desabrigados. O atendimento às vítimas, aliás, continuou sendo prestado pelo departamento competente da Prefeitura durante toda semana subsequente.

O ciclone passou por Avaré no início da tarde do último dia 03 e deixou um rastro de destruição. No CAIC Djanira, espaço bastante arborizado localizado próximo ao centro da cidade, galhos pesados despencaram e atingiram as casas próximas; ainda na área, em praça existente na rua Minas Gerais, uma árvore foi arrancada do solo e interditou a via por horas até sua retirada pelas equipes da Prefeitura. A mesma situação foi observada no Largo São João e nas praças do Santuário Nossa Senhora das Dores e das matrizes São Benedito e Santa Cruz, no Parque de Exposições Dr. Fernando Cruz Pimentel, bem como em diversos bairros de todas as regiões da cidade. Devido à queda de vários postes, muitos bairros ficaram sem energia por dias seguidos.

Dezembro de 2023

Professores questionam a falta de pagamento do Piso Nacional do Magistério para os profissionais avareenses

O piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica foi estabelecido pela Lei 11.738, em julho de 2008. Desde então, os valores têm servido como referência adotada por várias cidades, como forma de utilização dos valores possibilitados pelo FUNDEB. Porém, em Avaré, a realidade é diferente, uma vez que, no município, os educadores lotados nas vagas da Secretaria de Educação recebem valores distintos dos estabelecidos pelo Governo Federal. Isso possibilitou que, na primeira semana de dezembro, a reportagem do jornal A Comarca fosse procurada por um representante do Magistério local para falar sobre o assunto. A solicitação dos profissionais erade que a Educação local adotasse o valor de R$ 3.315 por 30 horas/aula como salário-base de toda a categoria. Atualmente, este valor está fixado em R$ 2.600, sendo a referência para o professor adjunto. A Prefeitura, no entanto, se nega a realizar esse aumento sob a alegação de que isso faria com que a folha de pagamentos da municipalidade ultrapassasse o chamado limite-prudencial, sistema estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal.

 Sindicato dos Servidores Municipais entrará com denúncia de trabalho análogo à Escravidão contra a Prefeitura

Quase no final, foi registrada a informação de que o Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos Municipais de Avaré e Região entrou com denúncia, junto ao Ministério Público do Trabalho, de condições análogas à Escravidão contra a Secretaria de Meio Ambiente local. Segundo informações, dois trabalhadores lotados no Parque Ecológico Terezinha de Freitas estariam prestando expediente sem ter fornecimento regular de água ou sanitários. O espaço citado serve, nos dias atuais, como depósito de resíduos sólidos coletados por caçambas em toda cidade; o departamento responsável teria disponibilizado, apenas, uma cobertura improvisada para proteção contra as intempéries.

Procurado, o secretário de Meio Ambiente, Judésio Borges, negou todas as acusações imputadas a sua secretaria, declarando ter dados condições devidas de trabalho para os funcionários instalados no espaço citado. Aliás, na semana seguinte à publicação, a Prefeitura deu início à construção de um banheiro no departamento.

Residencial Mário Bannwart ficou sem abastecimento de água por cinco dias seguidos, afirma moradora

Desde a passagem do ciclone extratropical pela área de Avaré, no início do último mês de novembro, cresceram as manifestações, nas redes sociais, quanto à falta de abastecimento regular de água tratada em bairros locais. O problema, por sua vez, se tornou uma constante nas postagens populares observadas em perfis nas redes sociais, de forma geral, bem como em mensagens enviadas à Imprensa. Desta forma, a equipe do jornal A Comarca recebeu comunicação, por seus canais oficiais, da situação vivida por uma moradora do Conjunto Residencial Mário Emílio Bannwart, na zona sul da cidade. Segundo seus relatos, ela, a exemplo do que se deu em todo o bairro, ficou sem o devido abastecimento de água tratada por cinco dias seguidos e, para piorar a situação, sem que a SABESP, companhia responsável pelo tratamento e distribuição do líquido na cidade, se manifestasse ou tomasse as providências intrínsecas ao caso. Mãe de uma criança com TEA (Transtorno do Espectro Autista), ela relatou suas dificuldades em matéria veiculada no dia 14 de dezembro. O setor de comunicação da SABESP não respondeu ao pedido de esclarecimentos enviado pela reportagem.

 

 

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *