DestaquePolíticaTrinta servidores municipais se afastam para disputar as eleições municipais

Portarias foram todas assinadas dentro do prazo limite de 3 meses antes do pleito
A Comarca27 de agosto de 2020512 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2020/08/desincompatibilizacao-2.jpg

Ao todo 30 servidores municipais se afastaram para disputar as eleições municipais marcadas para 15 de novembro (1º turno). A grande maioria (29) é de cargos efetivos, com apenas um servidor comissionado e mais uma conselheira tutelar.

O afastamento é concedido por lei ao servidor efetivo que pretende concorrer a cargo eletivo, por isso ele tem o dever de se afastar de suas funções nos prazos de desincompatibilização definidos em lei. Antes da pandemia, a data limite para o afastamento era em 3 de julho, mas o TSE adiou para 14/08.

Durante o afastamento, são garantidos os vencimentos integrais referentes ao cargo efetivo, correspondente à data da desincompatibilização até o dia seguinte ao do último dia de votação.

Entre os 29 servidores em cargos efetivos que solicitaram afastamento, 9 são mulheres, com o time de 10 completado pela conselheira tutelar.

Confira na edição impressa do Jornal A Comarca desta semana, a lista com os nomes de todos os servidores afastados, bem como seus setores.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *