AcontecendoDestaqueVirtualmente, alunos do “Cel. João Cruz” festejam 86 anos da escola

Estabelecimento referencial, nessa escola estudaram cientistas, educadores, artistas e políticos que se notabilizaram em seus ramos
A Comarca25 de setembro de 2020644 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2020/03/Coronel-João-Cruz.jpg

Primeiro curso ginasial de Avaré criado em 22 de setembro de 1934, a atual Escola Estadual “Cel. João Cruz” improvisou esta semana, em meio ao clima de pandemia, a festa dos seus 86 anos de criação. Pelas redes sociais a professora Clélia Moreira, que leciona Educação Artística, motivou alunos e colegas a postar fotos lembrando a data, incluindo a frase “#fizpartedahistóriadocoronel”.

No ano passado um grupo de ex-alunos organizou um almoço de confraternização na escola, mas este ano, devido à suspensão das aulas, a maneira de festejar teve de ser cuidadosa, bem diferente de outros anos, quando havia desfiles festivos também no dia 22 de setembro.

“Fiz o ginásio e parte do colegial aí. Essa data também é uma data familiar, inesquecível. Bons tempos!” comentou Vilma Quintas, ex-aluna, filha do poeta Djalma Noronha, autor da letra do Hino de Avaré. “Só quem estudou no Cel. entende do que falo. Tenho saudades de quando o ensino era tratado com seriedade e respeito aos professores. Sinto-me privilegiada por ter estudado nessa escola querida”, frisou a comerciante Rosângela Ayres Abad.

REFERÊNCIA – Atualmente, com mais de 1.100 alunos e 80 professores, o “Cel. João Cruz” oferece matrículas para o Ciclo II do Ensino Fundamental, do Ensino Médio, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do Centro de Línguas. Embora se localize na região central da cidade, os alunos do Cel. João Cruz vem de vários bairros e integram diferentes classes sociais.

A escola, que funciona em amplas instalações na Avenida Paulo Novaes desde 1962, conta com 15 salas de aula, um laboratório bem equipado de ciências com lousa digital e projetor, um laboratório de informática, um anfiteatro espaçoso, duas quadras poliesportivas e diferentes cômodos e conjuntos de sanitários, além de um vasto e arejado pátio.

Considerado um estabelecimento referencial nessa escola estudaram cientistas, educadores, artistas e políticos que se notabilizaram em seus ramos, dentre os quais a zoóloga Diva Diniz Corrêa, a doutora em psicologia da educação Laurinda Ramalho, o músico Juca Novaes e o ex-prefeito Miguel Paulucci. (Colaborou Gesiel Júnior)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *