AcontecendoPolíticaCandidato que ficou na suplência pede cassação de chapas que teriam concorrido com “laranjas”

Dois pedidos de investigação eleitoral foram protocolados contra os partidos Republicanos e Cidadania
A Comarca25 de novembro de 2020912 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2020/11/candidaturas-laranjas.jpg

O candidato a vereador Moacir de Lima (PTB), que ficou na suplência, por intermédio de sua advogada Gabriela Gabriel, ingressou na tarde de sábado, dia 21, com Ação de Investigação Eleitoral buscando a cassação das chapas de candidatos dos Partidos Cidadania e Republicanos.

Na primeira representação eleitoral, o candidato Moacir de Lima questiona a candidatura de Bianca Borges pelo partido Cidadania. Ela obteve somente um voto, inclusive, concorrendo ao mesmo cargo com seu pai Claudinei Borges “Alemão”, que também saiu candidato a vereador e teve 313 votos. Para Moacir, o caso caracteriza “candidatura laranja”, o que é crime e proibido pela lei eleitoral.

Na segunda representação eleitoral Moacir questiona a candidatura de Talita Cotrim Tiburcio, pelo partido Republicanos. A candidata obteve somente seis votos e também concorria ao mesmo cargo com sua irmã Ana Paula Tiburcio, eleita vereadora com 697 votos. Segundo o denunciante, Talita fez campanha política em rede social pedindo votos à irmã.

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO NA EDIÇÃO IMPRESSA DO JORNAL A COMARCA QUE CIRCULA NESTA SEXTA-FEIRA, 27

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *