AcontecendoContratação de Barcheti gera CP contra prefeito de Itapetininga

Contratação de Barcheti gera CP contra prefeito de Itapetininga Da Redação A Câmara Municipal de Itapetininga aprovou na noite da última segunda-feira, dia 5, a instauração de uma Comissão Processante (CP) para investigar denúncias contra o prefeito Luís Di Fiori por infrações político-administrativas. O documento de denúncia, que foi lido durante a sessão ordinária, pede a cassação do prefeito. Nele são apontadas três irregularidades que teriam sido cometidas ou favorecidas pela Prefeitura e representantes do...
Avatar A Comarca21 de agosto de 2013

Contratação de Barcheti gera CP contra prefeito de Itapetininga

Da Redação

Crédito Foto: Correio de Itapetininga
Crédito Foto: Correio de Itapetininga

A Câmara Municipal de Itapetininga aprovou na noite da última segunda-feira, dia 5, a instauração de uma Comissão Processante (CP) para investigar denúncias contra o prefeito Luís Di Fiori por infrações político-administrativas. O documento de denúncia, que foi lido durante a sessão ordinária, pede a cassação do prefeito. Nele são apontadas três irregularidades que teriam sido cometidas ou favorecidas pela Prefeitura e representantes do Poder Executivo. As denúncias foram protocoladas por uma moradora da cidade.

Uma das denúncias diz respeito à nomeação do secretário de Promoção Social e ex-prefeito de Avaré, Rogélio Barcheti, que responde a processos junto à Justiça Eleitoral. O atual secretário foi prefeito de Avaré entre os anos de 2009 a 2012. Neste período, segundo a Justiça, ele teria cometido irregularidades que se caracterizaram como improbidade administrativa, entre elas, licitações irregulares.

Em abril de 2013 ele teria sido condenado pelo Tribunal de Justiça com a suspensão dos direitos políticos por cinco anos. Como cabe recurso ao processo, o político recorreu e aguarda decisão da Justiça.

OUTROS PONTOS

Outro ponto abordado na denúncia é em relação à utilização de espaço público para evento particular. De acordo com o documento apresentado à Câmara, entre os dias 30 e 31 de maio e 1º de junho, o ginásio municipal Ayrton Senna foi utilizado para uma festa privada. O espaço público foi cedido sob a responsabilidade de uma empresa particular sem nenhum processo licitatório.

Além disso, o sócio e administrador da empresa é o assessor Celso Simões de Almeida Filho, que responde como funcionário nomeado no gabinete do prefeito e ocupa o cargo em comissão na Secretaria de Comunicação. De acordo com a denúncia, o prefeito favoreceu sem critérios uma empresa ou alguém individualmente, lesando o governo.

O terceiro ponto ressaltado é o abuso de poder do secretário de Obras, Amadeu Zanolli. Segundo o documento, Zanolli teria se utilizado da influência junto ao Departamento de Engenharia da Prefeitura para aprovar projeto de obras de ampliação na casa dele em desacordo com o projeto técnico apresentado e com parecer do agente de fiscalização apontando irregularidades. Além disso, segundo o documento, no terreno existe uma edícula de aproximadamente 66 metros quadrados que não consta no cadastro do município para fins de tributação.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Quer falar com a gente?

Avenida Gilberto Filgueiras, 1402
Avaré / SP - CEP. 18706-240

E-mails:
j.acomarca@gmail.com
comercial@jornalacomarca.com.br

14 3733.2023 / 3733.2633

Assine já! 14 3733 2023

Jornal A Comarca, 2019 © Todos os direitos reservados