AcontecendoDestaqueEconomiaEm cinco meses Avaré registrou mais de 3,8 mil demissões, segundo Caged

Entre admissões e desligamentos o município tem um saldo negativo de quase 800
A Comarca18 de julho de 20201612 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2020/07/carteira_rasgada_0.png

Nos cinco primeiros meses de 2020, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a cidade de Avaré registrou um saldo negativo de quase 800 pessoas desempregadas.

Dados consolidados do Caged apontam que de janeiro a maio de 2020 Avaré registrou 3.052 admissões contra 3.850 desligamentos, o que dá um saldo negativo de 798 pessoas literalmente desempregadas.

Segundo informações do responsável pelo Posto de Atendimento do Trabalho de Avaré, Fernando Alonso, “os setores de comércio e serviços foram os mais afetados nesse período de cinco meses. Foram 1.147 demissões no setor de comércio e 1.029 desligamentos no setor de serviços”, disse Alonso.

VAI PIORAR – O presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto, afirmou que o desemprego no Brasil ainda deve aumentar nos próximos meses. Segundo ele, as estimativas para recuperação da economia são melhores, mas as taxas de desocupação estão subestimadas porque muitas pessoas deixaram de procurar vagas de trabalho e não entram nas estatísticas.

“Se as pessoas que não estão procurando emprego estivessem, o desemprego estaria maior. O desemprego ainda vai piorar antes de melhorar”, disse.

O presidente do BC declarou que os dados econômicos disponíveis mostram que os brasileiros estão consumindo mais, depois de uma paralisia provocada pelas restrições na circulação de pessoas. Segundo ele, a indústria também voltou a produzir, mas o setor de serviços teve um desempenho pior do que o esperado.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *