AcontecendoPolíciaPolíticaPolícia Civil apura caso das fake news contra o prefeito Jô Silvestre

Delegacia Seccional instaurou Termo Circunstanciado e calúnia e injúria; uma pessoa já foi ouvida em depoimento
A Comarca6 de julho de 2020924 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2020/07/delsecpol.jpg

Muita gente que ouviu a entrevista do prefeito Jô Silvestre, quando falou a respeito da disseminação de fake news contra o seu governo, certamente está aguardando informações sobre a parte em que ele disse “que em breve iria divulgar o nome de dois vereadores que estariam pagando para que postagens fossem feitas em redes sociais”.

Até mesmo na Câmara Municipal vereadores da base do prefeito chegaram a comentar sobre o caso das fake news, como fez Roberto Araujo que, inclusive, apresentou um áudio na sessão do dia 8 de junho onde uma pessoa (mulher) não identificada declara que recebeu proposta de um desconhecido para “falar mal do prefeito em redes sociais”.

Segundo o áudio, o tal desconhecido disse à mulher que “estava encarregado de arrumar 10 pessoas para trabalhar para um candidato a vereador, por R$ 800 (oitocentos reais) por mês, só para ficar em grupinho falando mal do Jô, do Roberto Araújo…”.

Após a exibição do áudio, Roberto Araujo disse que foi procurado por membros da imprensa para que a gravação fosse divulgada. “Está aí o áudio na íntegra. A polícia vai investigar. Nós vamos encontrar os cafajestes, os vagabundos, bandidos que estão por trás disso. Pode ter certeza do que estou falando… e a pessoa ou as pessoas, esses covardes que não têm competência para ganhar nas urnas, serão devidamente responsabilizadas. A justiça vai ser feita. Esse é apenas um áudio, mas lá na polícia já estão outras informações, mensagens, e brevemente a sociedade avareense vai saber quem está criando em Avaré uma rede de notícias falsas”, declarou o vereador.

TERMO CIRCUNSTANCIADO – Segundo apurado pela reportagem do Jornal A Comarca, um Termo Circunstanciado de calúnia e injúria foi instaurado na Delegacia Seccional de Polícia Civil a pedido do prefeito Jô Silvestre. Uma testemunha já foi ouvida em depoimento e outros envolvidos deverão ser intimados nos próximos dias.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *