AcontecendoDestaqueParóquia mais antiga de Avaré começa a celebrar o seu sesquicentenário

A Comarca31 de julho de 2021466 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2021/07/Logo-150.jpg

Embora os 150 anos da Paróquia de Nossa Senhora das Dores tenham transcorrido em 2020, a pandemia impediu as comemorações, já que no ano passado os templos ficaram fechados durante vários meses devido às restrições sanitárias. Entretanto, o sesquicentenário da mais antiga igreja de Avaré – a que deu origem à cidade – terá celebrações nos meses de agosto e setembro, conforme anunciou o padre Bruno Oliveira, que assumiu a paróquia em fevereiro.

“Vamos então celebrar os 151 anos de modo cuidadoso, pois reavivar a história é muito importante para lembrar o testemunho de tantos que escreveram com trabalho e coragem a rica história do catolicismo em nossa terra”, afirmou o pároco, de 30 anos, o primeiro avareense a ocupar o cargo.

Em agosto uma série de celebrações já está programada e se estenderá até setembro, quando acontece a festa da padroeira e as comemorações dos 160 anos de fundação de Avaré. “Estamos pedindo o apoio de todos para resgatar a nossa história paroquial que se confunde com a nossa cidade”, frisou padre Bruno.

RECONHECIMENTO – A Freguesia de Nossa Senhora das Dores do Rio Novo, como foi chamada originalmente a paróquia, foi criada legalmente em 7 de abril de 1879, através de uma lei provincial, como era costume na época.

Uma série de missas foi programada em reconhecimento ao trabalho de sacerdotes e religiosos que atuaram na paróquia. A primeira será celebrada no dia 4 de agosto, às 19 horas, tendo como homenageado o padre José Francisco (Paquito) Gonçalves, que foi pároco entre os anos de 1996 e 2002. No dia 5, no mesmo horário, a homenagem será para o padre Tarcísio César de Oliveira Pinto, pároco entre 2002 e 2015, enquanto no dia seguinte o cônego Alberto Fernando Cristiano Campezzato, pároco entre 2015 e 2020.

Já no dia 9, às 19h30min, será celebrada a missa de agradecimento pelos 151 anos da instalação da paróquia, ocorrida na mesma data, em 1870, cujo primeiro pároco, o missionário italiano padre Antonio Mainieri tomou posse doze dias depois.

No dia 12, às 19 horas, será rezada missa em memória do padre Almir dos Santos Pereira, sacerdote capixaba que conduziu a comunidade paroquial entre 1975 e 1996.

Por sua vez, no dia 26, às 19 horas, todos os padres falecidos que trabalharam na paróquia serão lembrados numa missa em sua memória.

Por fim, no dia 28, no mesmo horário, uma celebração eucarística vai lembrar todas as religiosas da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, já que as seguidoras de Santa Paulina trabalharam na paróquia nas pastorais da catequese, da saúde, da educação e atendimento aos encarcerados.

DOCUMENTÁRIO – Pela Do Vale TV está sendo produzido o documentário para historiar os 150 anos da mais antiga igreja de Avaré. Sob a direção do jornalista Caio Augusto, o roteiro tem a colaboração do pesquisador Gesiel Júnior e deverá ser lançado em setembro.

Quem gravou depoimento especialmente para saudar os paroquianos foi o padre José Gilberto Beraldo, de 88 anos, que foi pároco de Nossa Senhora das Dores entre 1970 e 1975. Ele vive hoje em São Paulo, assessorando o Movimento dos Cursilhos de Cristandade, mas fez questão de enviar sua mensagem para a ocasião.

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *