AcontecendoDestaquePolíticaSargento Monteiro rompe com o Podemos

Vídeo divulgado em redes sociais provocou mal estar entre partidos e um possível racha em grupo de oposição a Jô Silvestre
A Comarca24 de julho de 2020383 min
https://www.jornalacomarca.com.br/wp-content/uploads/2020/07/MONTEIRO.jpg

As articulações que comumente são feitas entre partidos políticos em época de eleição nem sempre acabam bem. As surpresas que ocorrem de última hora geralmente tendem a causar duas situações: alegria e descontentamento.

Esta semana um grupo formado por quatro partidos – Podemos, PSC, PSL e PRTB – ao que tudo indica, entrou em divergência por causa de um vídeo divulgado em redes sociais no qual o pré-candidato a prefeito de Avaré, Alexandre Magno Monteiro, teria se filiado oficialmente ao Podemos.

O vídeo motivou a direção dos partidos PSC, PSL e PRTB a veicular uma nota dizendo que a postagem do vídeo “foi uma atitude isolada do Podemos e de seu presidente (Marcelo Ortega), não sendo um consenso entre os membros dos três partidos, o que veio a nos causar um enorme desconforto”, diz a nota.

O presidente do Podemos de Avaré, Marcelo Ortega, diante da nota emitida pelos citados partidos, também se manifestou sobre o caso em nome da diretoria executiva da sigla.

“O Podemos de Avaré é parte de um grupo formado também pelos partidos PRTB, PSL e PSC. Essas quatro forças partidárias locais, agrupadas a partir de janeiro desse ano, está articulada para concorrer democraticamente nas eleições de novembro e decidiu, em seu colegiado, que o Podemos encabeçará a chapa com candidatura a Prefeito. Nosso pré-candidato é Alexandre Monteiro, que escolheu o Podemos, cuja decisão foi chancelada pelo colegiado”, diz a nota.

Sobre a candidatura de Ortega a prefeito, a nota do Podemos diz que ele “seria candidato natural a prefeito nas eleições de 2020. Porém, por razões de ordem profissional, Marcelo não será candidato a prefeito e decidiu lançar e apoiar um candidato do Podemos como cabeça de chapa, em conjunto com os partidos supramencionados”.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO IMPRESSA DESTA SEXTA-FEIRA

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *